Nota de pesar por um ano de morte do líder quilombola Teodoro Lalor de Lima

Há exatamente um ano, dia 19 de agosto de 2013, o líder quilombola Teodoro Lalor de Lima era tirado de nosso convívio de forma abrupta e cruel. Seu Lalor, como era conhecido, foi presidente da Associação dos Remanescentes de Quilombo de Gurupá, no município de Cachoeira do Arari, e denunciou o avanço da monocultura do arroz na região do Marajó. Foi preso arbitrariamente por dois meses a mando de fazendeiros, recebeu ameaças, foi intimidado. Mas nunca desistiu da luta. E por essa garra e esperança de dias melhores para as comunidades quilombolas, seu Lalor pagou com a vida. Em memória e honra desse defensor dos direitos quilombolas, a Coordenação Estadual das Associações das Comunidades Remanescentes de Quilombo do Pará – Malungu – continua na luta.

Sr. Teodoro Lalor de Lima. Fonte: Luciano Nascimento, da Agência Brasil – EBC

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s