A poesia, as cores, a música dos Jogos Quilombolas de Salvaterra: resistência cultural

A comunidade quilombola de Bacabal, em Salvaterra, ficou pequena para o tamanho da festa que se tornaram os Jogos Quilombolas 2014. As cores da resistência negra, a dança, a luta marajoara, a cultura quilombola de Salvaterra.

Os Jogos foram criados há 10 anos para marcar o dia da consciência negra. O dia, para os remanescentes de quilombos de Salvaterra, tornou-se uma semana, que cada ano migra de comunidade em comunidade, aumentando a festa. É a mais bela manifestação de sua expressão cultural.

O objetivo de realizar a festa é conscientizar os membros das comunidades quilombolas da importância do fortalecimento dos seus hábitos e costumes, respeitando e valorizando cada vez mais o meio em que vivem. Além disso, é uma oportunidade de unificar as comunidades quilombolas dentro do território, para que seus membros continuem resgatando e valorizando a cultura do povo quilombola. Os jogos ajudam também na valorização e no resgate das reminiscências históricas desse povo.

O evento contou com a participação de 18 comunidades quilombolas, 15 de Salvaterra, uma de Cahoeira do Ararí, uma de Ponta de Pedras e uma de Curralinho.

A noite de abertura teve lindas apresentações de dança. Apresentações culturais de grupos organizados por cada comunidade, colorindo de ritmos vindos da África as noites de Bacabal. Teve também grupos musicais, tocando o bom e velho carimbó, com a ilustre presença do Mestre Damasceno!

Mestre Damasceno

Pessoas de todas as idades se dispuseram a dançar e apresentar os ritmos das suas comunidades.

Dança quilombola

As modalidades esportivas foram bem diversificadas. Todas enfrentadas por mulheres e homens corajosos. O futebol, o voleibol, o jogo de dama, a corrida rústica, o cabo de guerra e a tão falada luta quilombola. Luta esta que arranca olhares surpresos de quem assiste pela primeira vez.

Luta Marajoara

Nas palavras de Hilário Moraes, diretor regional da Malungu e membro da comunidade quilombola de Caldeirão, “se a festa já é linda desse jeito juntando só as comunidades de Salvaterra e de municípios vizinhos aqui no Marajó, imagina se a gente conseguir transformar isso nos Jogos Quilombolas do Estado? Seria incrível juntas as comunidades de todo o estado. É o nosso sonho. A gente chega lá!”.

Acompanhe um pouco dessa emoção vendo as fotos da Semana da Consciência Negra em Salvaterra aqui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s